NOTÍCIAS

Barreiras Humanitárias têm início na cidade e atendem 74 pessoas em situação de rua nesta sexta-feira (10)

A Prefeitura de Sorocaba iniciou, nesta sexta-feira (10), a operação de Barreiras Humanitárias em pontos estratégicos da cidade. As ações são realizadas, de forma integrada, entre as Secretarias da Cidadania (Secid), da Saúde (SES), de Segurança Urbana (Sesu) e do Gabinete Central, com o apoio da Secretaria de Serviços Públicos e Obras (Serpo), da Guarda Civil Municipal (GCM) e da Urbes – Trânsito e Transportes.

A iniciativa, que está sendo realizada em caráter piloto, tem um ponto fixo, na região da Rodoviária, e um ou mais, que funcionarão de forma itinerante. Neste primeiro dia de ação, um ponto itinerante foi instalado em uma das entradas da cidade, na Av. Dom Aguirre. No total, foram realizadas 74 abordagens especializadas a pessoas em situação de rua. Dessas, 18 aceitaram atendimento social e acolhimento. Houve, ainda, quatro encaminhamentos para clínicas de reabilitação da dependência química, sendo um dos casos o de um casal, atendido pelos assistentes sociais, que ficou sabendo das ações pelos canais de comunicação e foi buscar ajuda para a internação do marido, que é dependente químico e aceitou receber tratamento. Nos pontos, também foi ofertada vacinação contra Covid-19 e gripe (Influenza), além da disponibilidade de outros serviços sociais, como encaminhamento e orientação para a emissão de segunda via de documentos. Um total de 25 pessoas se vacinou, sendo 10 contra Covid-19 e 15 contra gripe.

Outra ação realizada pelas equipes foi a averiguação a hotéis e pensões localizados na região da Rodoviária, contando com o apoio da Polícia Militar (PM). Oito estabelecimentos foram vistoriados, sendo que sete deles não apresentaram irregularidades e um foi notificado por falta de alvará de funcionamento.

Paralelamente, houve a vistoria a 24 vans que chegavam à cidade. Todos os passageiros foram orientados a respeito da operação e liberados para seguir viagem. Foi realizada igualmente a distribuição de panfletos informativos, com o número de WhatsApp 24 horas (15 99666-2636) para contato nos casos de verificação de pessoas em situação de rua necessitando de auxílio e cuidados.

As Barreiras Humanitárias estarão funcionando, com toda a estrutura de atendimento em assistência social e saúde, pelos próximos 20 a 30 dias, podendo se estender, se necessário, de acordo com a coleta de dados levantada nesse período.

As abordagens sociais estão sendo feitas por equipes especializadas do programa municipal de acolhimento “HumanizAção”. O primeiro passo é realizar a escuta da pessoa em situação de rua e identificar suas principais necessidades. Além da oferta de serviços essenciais, como alimentação completa, banho quente, cuidados de higiene, roupas limpas e pernoite, no Serviço de Obras Sociais (SOS), instituição parceira da Prefeitura de Sorocaba, também podem ser feitos encaminhamentos nas áreas de saúde, saúde mental e internação para reabilitação de pessoas com dependência química.

“Esse é um projeto piloto que está sendo iniciado em Sorocaba e que poderá servir de modelo para outros municípios da região. Nossa intenção é não deixar essas pessoas sem assistência e, ao mesmo tempo, atuar de forma preventiva, em relação aos seus impactos sociais mais graves, como a formação de minicracolândias no interior”, afirma o prefeito Rodrigo Manga.