NOTÍCIAS

Prefeitura de Cuiabá realiza novo mapeamento para traçar perfil e quantitativo da população em situação de rua e imigrantes na capital

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa Com Deficiência, realiza de 27 a 29 de junho, novo mapeamento para traçar  o perfil e o quantitativo da população em situação de rua e imigrantes.

A ação integra o Projeto Quero te Conhecer, realizada desde 2017, tendo como principal objetivo identificar a realidade atual, principais demandas, a fim de elaborar novas políticas públicas efetivas no atendimento dessas pessoas. 

Dados registrados apontam que em 2021, foram identificadas 96 pessoas em situação de rua. Em 2019,  212.  A equipe será formada por técnicos da Coordenadoria de Proteção Especial, em dois períodos, matutino (10h às 12h) e vespertino (16h às 19h). 

A equipe de abordagem social irá percorrer os principais pontos de concentração, como o Morro da Luz, Beco do Candeeiro, região da Rodoviária, avenidas Barão de Melgaço, Carmindo de Campos, do CPA, trevo do Santa Rosa, praças Ipiranga, Orla e do Porto e viaduto do Shopping Três Américas. 

Durante a ação serão realizadas entrevistas, onde serão levantados dados como identificação pessoal, escolaridade, documentação, emprego e renda, familiares, condições de saúde, entre outros pontos para conhecer o perfil atual da população em situação de rua e imigrantes.

“Esse levantamento servirá de base para elaboração de novo relatório baseado na identificação das pessoas que utilizam das ruas como espaço de moradia e ou sobrevivência e as unidades de acolhimento como moradia provisória. É uma determinação do prefeito Emanuel Pinheiro e,  da primeira-dama Márcia Pinheiro,  ofertar cada vez mais melhores condições e acesso aos programas e ações que contribuam às suas vidas”, disse a secretária municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa Com Deficiência, Hellen Ferreira. 

Nas abordagens aos imigrantes, informou a secretária, serão oferecidas cestas básicas  àqueles que aceitarem retornar para suas casas. A equipe irá acompanhar até as residências para validação das informações.

Além da abordagem nos pontos de concentração, serão entrevistados também as pessoas que estão nas unidades de acolhimento e no Centro Pop. 

“Mesmo se que consigamos todo o detalhamento, poderemos coletar informações,  tabular os dados recebidos e traçar um perfil do público. As pessoas que se negarem a participar serão classificadas como “não quiseram se manifestar”, explica  a coordenadora de Proteção Social Especial, Fabiana Soares. 

“Após as abordagens, a equipe técnica da coordenação de proteção social especial fará a compilação e análise dos dados. Com eles, será possível obter informações para implementar políticas públicas para atender as necessidades desse público”, finalizou Ferreira.

 

Projeto Quero te Conhecer:

O Serviço de Abordagem Social é um serviço contínuo, tem por finalidade, assegurar o atendimento e o desenvolvimento de atividades de sociabilidade, visando o fortalecimento de vínculos interpessoais e familiares, como forma de contribuir para a construção de novos projetos e trajetórias de vida.

Para tanto as equipes dos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS) “Centro e Norte” realizaram, nesses quatro anos de gestão, abordagens em períodos alternados, em praças, galpões/casarões, viadutos e rodoviária, entre outros, a fim de mapear esta população para então discutir estratégias, levantar desafios e recomendações, objetivando a formulação de políticas públicas dirigidas para esse segmento populacional. Agora, com a entrega do Centro Pop, no final do mês de maio desse, os técnicos do Centro de Referência que estão realizando o trabalho. 

A equipe de Abordagem social também realiza a entrega de cobertores, marmitas, além de orientações e encaminhamentos para unidades de acolhimento institucional para pessoas em situação de rua, e Centro Pop, bem como foram ofertadas passagens para retorno à cidade de origem, atendendo o desejo dos cadastrados.

Tendo como público alvo estendido, desde 2020, o projeto também é executado para os imigrantes e LGBTQIPA+.