NOTÍCIAS

Equipe do Programa Melhor em Casa realiza visitas domiciliares para realizar orientações a familiares de pacientes acamados

“Minha mãe chegou praticamente morta aqui em casa, ela não abria os olhos, não falava, não se alimentava, ela só sabia gritar de dor, chegaram a dizer que ela não ia durar nem dois dias, mas tudo mudou depois que a equipe do Melhor em Casa começou a assisti-la”. Com essas palavras, Grazielli da Silva Martins, filha da Dona Zeni, de 63 anos, paciente assistida pelo Programa Melhor em Casa, que é realizado pela Equipe Multidisciplinar de Atendimento Domiciliar – EMAD, agradeceu a atenção e o atendimento prestado à mãe dela.  

O Programa Melhor em Casa foi habilitado em dezembro de 2019 e em janeiro de 2020 foi implantado em toda a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) de Cuiabá, pela gestão do prefeito Emanuel Pinheiro. O Programa é um modelo de internação extra-hospitalar, que presta serviços de assistência à saúde ao paciente que ainda necessita de algum cuidado especial, mas que pode receber esses tratamentos em sua residência, não precisando mais ficar em um leito de hospital.

De acordo com a Coordenadora do Programa Melhor em Casa, Joelma Toledo, o objetivo do programa é retirar das unidades de saúde aqueles pacientes que tem condições de continuar o tratamento em casa, fazendo com que os leitos das unidades de saúde do município sejam liberados. “Através das visitas, a nossa equipe passa a conhecer a realidade daquele paciente e da sua família, fazendo com que criemos um vínculo entre paciente e equipe. Dessa forma, reforçamos um novo modelo assistencial, que tem a saúde daquele individuo como foco principal. Esse paciente é reinserido no seio familiar, além de contar com todo o apoio de seus entes queridos, coisa que em uma unidade de saúde seria completamente impossível”, explicou Joelma.

Ainda conforme a coordenadora, as equipes são treinadas para olhar além do paciente. “Nós precisamos olhar não só o paciente, mas também as condições financeiras, sociais e psicológicas”, destacou Joelma”.

Grazielli afirma que, se não fossem essas visitas da equipe do Melhor em Casa, a chance de sua mãe estar ainda viva eram mínimas.  “Não tenho palavras suficientes para agradecer o que o Prefeito Emanuel Pinheiro, e a Secretária de Saúde, Suelen Danielen Alliend estão fazendo, não só por nossa família, mas por outras famílias. Se não fosse este trabalho do EMAD, eu teria perdido minha mãe faz tempo. Essa gestão dele é mais que humanizada, ela é nota mil”, agradeceu.

Em Cuiabá e na baixada cuiabana, aproximadamente 80 pessoas são assistidas pelo Programa Melhor em Casa. Esse número reflete as constantes altas que os pacientes que participam do Programa recebem. O Programa Melhor em Casa é realizado pela Equipe Multidisciplinar de Atendimento Domiciliar – EMAD e Equipe Multidisciplinar de Apoio – EMAP. A EMAD é formada por médico, enfermeiro, fisioterapeuta, técnico de enfermagem e motorista e a EMAP consiste em farmacêutico, nutricionista, psicólogo e assistente social.