NOTÍCIAS

Prefeitura realiza palestra em referência ao Dia da Mulher Negra e Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha

A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria da Cidadania (Secid) e de sua Coordenadoria da Igualdade Racial, em parceria com a Secretaria da Educação (Sedu), realizou, na noite desta segunda-feira (25), a palestra “Mulheres Negras – Panorama Atual Brasileiro”, em referência ao Dia da Mulher Negra e Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha (25 de julho). A palestra foi ministrada pela diretora de escola, mestre e doutoranda em Educação, além de pesquisadora, Rosana Oliveira Rocha. O evento, realizado no Centro de Referência em Educação (CRE), também contou com a participação dos artistas Rose Oliveira e Júlio Nassi.

Estiveram presentes, ainda, os secretários da Cidadania, Clayton Lustosa, e da Educação, Marcio Carrara, representando o prefeito Rodrigo Manga, e também a vereadora Fernanda Garcia, pela Câmara Municipal. O evento teve início com a música, em voz e violão, dos artistas convidados, o que marcou vários momentos da cerimônia.

Em sua fala, a palestrante Rosana destacou a relevância e a pertinência do tema, que coloca a mulher, em especial a mulher negra, no centro das atenções. “Vivemos em uma sociedade que ainda discrimina. Por isso, é fundamental levantar nossa voz contra formas de opressão”, destacou.

Durante a apresentação, a pesquisadora também levou ao público dados socioeconômicos que apontam que a mulher negra ainda tende a ter indicadores negativos em várias estatísticas. Apesar de os desafios serem grandes, a palestrante destacou que também há o que se comemorar. A começar pelo reconhecimento do pioneirismo de muitas mulheres negras, nos mais diversos campos de atuação profissional, política e social. E é fundamental que a sociedade reconheça esses avanços.

Por isso, citou um grande número de exemplos positivos, tais como: Maria Firmina dos Reis, considerada uma das primeiras escritoras romancistas negras do País; Antonieta de Barros, jornalista e primeira deputada negra, que instituiu o Dia do Professor; Maria Carolina de Jesus, escritora, que teve sua obra “Quarto de Despejo”, reproduzida em 14 línguas; Ruth de Souza, uma pioneira como atriz, nos palcos e na TV; Lélia Gonzales, filósofa e intelectual; Tereza de Benguela, líder quilombola do século XVIII, que inspirou a data comemorativa do Dia da Mulher Negra no Brasil, entre várias outras que se tornaram expoentes na cultura e história brasileira.

“É muito significativo que a gente possa abrir esse espaço para dar voz a essas questões e discutir esses assuntos publicamente”, afirmou o secretário da Cidadania, Clayton Lustosa. “Estamos muito felizes pelo fato de o Centro de Referência em Educação (CRE) poder ser o palco para esse momento de informação e reflexão que cabe a todos nós, como sociedade”, concluiu o secretário da Educação, Marcio Carrara.

Fotos: Rose Campos – Secom

Foto: Sedu/Divulgação