Uncategorized

Curso de ‘Atendimento a Emergências Radiológicas e Nucleares’ prepara profissionais para situações críticas

A SES (Secretaria de Estado de Saúde), por meio da coordenadoria de Vigilância em Saúde Ambiental e Toxicológica e Programa Vigidesastres, realiza até sexta-feira (7) o curso de ‘Atendimento a Emergências Radiológicas e Nucleares’, no auditório Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande.

Iniciado ontem (5), o curso tem como objetivo capacitar profissionais para responder de forma eficaz a incidentes que envolvam materiais radiológicos e nucleares, minimizando os riscos à saúde pública e ao meio ambiente.

Conforme a fiscal de Vigilância Sanitária da SES e gerente estadual do Programa Vigidesastres, Paula Therezo Cannazzaro Barros, nos dias atuais, a preparação para lidar com emergências radiológicas e nucleares é fundamental para garantir a segurança pública e minimizar os impactos dessas situações.

Nesse contexto, o curso vem como uma ferramenta essencial para capacitar profissionais da área da saúde, segurança pública, defesa civil e outros setores relevantes.

“Vivemos em um mundo onde o uso de materiais radiológicos e nucleares é cada vez mais comum, seja na medicina, na indústria ou na geração de energia. Consequentemente, a possibilidade de incidentes que envolvam esses materiais também aumenta. O curso é fundamental para capacitar profissionais a responder de maneira eficaz e segura a essas situações de emergência, protegendo vidas e o meio ambiente”, explica Cannazzaro.

Ministrado por especialistas qualificados, o curso aborda desde os princípios básicos da proteção radiológica até as estratégias de intervenção em casos de acidentes. Os participantes têm a oportunidade de aprender sobre os diferentes tipos de radiação, os efeitos na saúde humana e ambiental e a gestão de cenários de emergência.

O curso de ‘Atendimento a Emergências Radiológicas e Nucleares’ tem como público-alvo profissionais de saúde, bombeiros e agentes de Defesa Civil.

Durante o encontro serão ministrados conteúdos teóricos e na sexta-feira os participantes realizarão exercício de mesa, quando as organizações respondedoras apresentam seu planejamento e simulam a implementação dessas soluções. “É uma simulação para cada área do setor saúde ou outras responderem”, finaliza Paula.

Kamilla Ratier, Comunicação SES
Foto: Divulgação SES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *